Foto: Rochelle Vaz

PROTEÇÃO SOLAR NA INFÂNCIA: O QUE DEVO FAZER?

SAIBA AS RECOMENDAÇÕES PARA PROTEGER A PELE DAS CRIANÇAS DO SOL

As férias de verão estão aí e nada melhor do que deixar as crianças se divertirem ao ar livre, em parques, piscinas e praias, não é mesmo? Mas para aproveitar ao máximo essa estação, é necessário tomar alguns cuidados com a pele do pequenos, visando evitar danos causados pela radiação solar. Em primeiro lugar, é importante salientar que a pele dos bebês e crianças é mais sensível e os cuidados devem ser redobrados. Tudo isso porque as queimaduras solares ocorridas na infância são fatores de risco para o surgimento de cânceres e outras doenças de pele na vida adulta. 

Estudos indicam que a vigilância dos pais, assim como seus exemplos em relação à foto proteção, estão relacionados a melhores práticas preventivas e redução da possibilidade de queimaduras solares em seus filhos, durante toda a vida. É aquela velha história de que devemos dar o exemplo. As medidas de proteção solar englobam medidas comportamentais, filtros solares físicos (refletem a radiação UV) e filtros solares químicos (absorvem a radiação UV). 

Como medidas comportamentais, devemos adotar as seguintes práticas:

  • Preferir os horários do sol “amigo” (antes das 10h e após as 16h), pois eles estão fora do horário de pico de radiação ultravioleta (UV). 
  • Lembrar da “regra da sombra”: quanto maior a sombra, mais seguro é o horário de exposição. 
  • Utilizar roupas, bonés e óculos que possuam proteção UV. 
  • Considerar que há diferenças de incidência de radiação dependendo da superfície: neve > areia > água > grama. E que o ambiente e os objetos ao redor podem refletir a radiação UV. Por isso na praia pode ocorrer queimaduras mesmo na “sombra” ou na água. 

Recomendações para o uso de filtros solares:

  • Importante o uso diário, mesmo em dias nublados, com fator de proteção solar (FPS) 30 ou mais. 
  • De 0 a 6 meses: não recomendado o uso de filtros, pela ausência de estudos que atestem a toxicidade desses produtos na pele ainda imatura dos bebês. Deve-se, portanto, evitar exposição direta ao sol e utilizar protetores mecânicos como sombrinhas, guarda-sol e roupas com FPS. 
  • Entre 6 meses a 2 anos: utilizar os filtros fisicos, encontrados no mercado como “baby” ou “mineral”. São aqueles que deixam a pele bem branquinha. Eles são hipoalergênicos, tem alta resistência à agua e conferem proteção imediata. 
  • A partir de 2 anos: podem ser usados os filtros químicos, denominados “infantil”, “kids” ou “criança”. 

Importante saber que o filtro solar só possui o FPS indicado se aplicado corretamente: em quantidade generosa, em todas regiões do corpo (lembrar das orelhas, nuca, atrás dos joelhos, pés), pelo menos 20 minutos antes da exposição solar. É necessário reaplicar a cada 2 horas ou após atividade física intensa ou mergulho na piscina / mar. Além disso, lembrar que uma combinação de estratégias é sempre melhor que uma medida isolada. E que é necessário um cuidado extra na época do verão e no horário de pico de radiação (10-15h). 


Finalizo ressaltando que um hábito adequado adquirido na infância é, em geral, mantido por toda a vida. Por isso não perca tempo em ensinar a sua criança sobre exposição solar segura. Afinal de contas, ela tem inúmeros benefícios: promove bem estar, liberação de endorfinas e favorece a prática de esportes ao ar livre, o que faz um bem enorme a nossa saúde! Espero que tenham gostado e até a próxima! 

 Priscila Ossana
Priscila Ossana

Médica pediatra, com atuação em Belo Horizonte – MG. Formou-se na Universidade Federal de Minas Gerais e realizou Residência Médica em Pediatria no Hospital Infantil João Paulo II – FHEMIG. Atualmente trabalha na rede pública e privada, atendendo crianças de todas as idades, com foco no acompanhamento longitudinal de cada uma delas e na promoção de saúde e prevenção de agravos.
É casada com Leandro e mãe de dois meninos – Arthur de 3 anos e Bento de 9 meses. A chegada dos filhos trouxe consigo muitos desafios e, ao mesmo tempo, muito amadurecimento profissional. Entender o outro lado da relação médico paciente, a importância de uma assistência humanizada, positiva, integral, tornou-se essencial para aprimorar o cuidado que presta às famílias.
Neste blog, ela compartilhará sobre muitos temas relevantes em pediatria, direcionada pelas dúvidas mais frequentes que recebe no consultório.

SE VOCÊ CURTIU ESSE POST, VAI AMAR ENSINANDO UMA RECEITINHA PARA FAZER COM OS PEQUENOS NAS FÉRIAS!

LANCHINHOS SAUDÁVEIS QUE COMBINAM COM FÉRIAS – PARTE 2

Aprenda a fazer bolinho de frango com batata doce

PRODUTOS QUE VOCÊ VAI AMAR

A Raposa e o Elefante é uma loja virtual focada em moda infantil de qualidade, confortável e divertida para os pequenos!

VENHA CONHECER E SE ENCANTAR COM OS PRODUTOS

Slider

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.